sexta-feira, 27 de maio de 2011

Pipi vai dar a sua opinião sobre este assunto ainda não debatido que é "o blog da falsa pipi"

A pipi tem visto por aí pessoas com calças dois números abaixo do seu. É feio.
A pipi também viu que fizeram um blog falso, com fotos de pessoas verdadeiras com uma linguagem abaixo do nível da camada de ozono e nomes verdadeiros. Alegadamente, essas pessoas faziam parte da pipi, eram inimigas da pipi e até havia quem não tivesse nada a ver com o assunto mas lá estava.
Não deixa de ser irónico que dois dias depois das ameaças com difamação e o diabo a sete, apareça algo mesmo grave, não deixa de ser justiça divina que algo assim aconteça para vermos (todos) os verdadeiros perigos da net.

Posto isto, relembro; se tiverem que atacar, que seja com igualdade; personagem -> personagem. Não usem informações pessoais para contra atacar algo que foi dito da vossa personagem. É feio, injusto e pode, realmente, dar mau resultado

Não somos todos amigos. A amizade não se faz de comentários "éx tau linda!" e "ai poderia ser eu a escrever isto". Não confiem demasiado, não dêem vosso fb a um nick, não ajudem a que saibam mais de vocês sem saberem do outro. Outra vez igualdade.

Não se levem demasiado a sério, não percam horas de sono porque falaram mal da vossa personagem, preocupem-se, isso sim, com a imagem lá fora porque cá dentro ela tem o valor do botão "off"

Não pensem que saem impunes de uma situação dessas, a devassa da vida privada, o roubo de identidade é grave, mais grave do que dizer que a "flor do mar e do sol" cheira mal dos pés. Acordem, amigos, uma coisa é a blogosfera, a outra são os batimentos cardíacos de pessoas verdadeiras.

Posto isto a pipi, juntamente com uma das pessoas visadas no tal blog falso irá ponderar meter em tribunal tal acontecimento. Claro que à borla porque o guito serve para a nova colecção da clinique que é uma bela merda e derrete cinco minutos depois de posto. Aí sim e como ameaçaram uma da visadas," irão ver o focinho dela por portugal inteiro..."

ps: Agradeciamos também que tal assunto, o do blog falso, claro, não fosse demasiado esmiuçado. Entendemos a sede de protagonismo mas, convenhamos, não é com a tomada de dores alheias que se resolve casos de crime informático.

21 comentários:

anouc disse...

A fake Pipi (ler em inglês) deixou esse link no meu blog. Foi um murro no estômago, e se me fizessem uma coisa daquelas, acho que me passava da cabeça. Apaguei logo o comentário mas já reparei que quem fez aquilo não se poupou a esforços, porque foram deixados comentários copy paste por toda a blogosfera.
A blogosfera está aberta a todos, o que é pena. Deviam de fazer exames de sanidade mental antes de se poder clicar em "iniciar o seu próprio blog".
A imaturidade, a loucura e a raiva descontrolada são das coisas mais perigosas que podemos encontrar por aqui.

Li disse...

Olha, nao tinha pensado nisso mas o que diz a Anouc até tem razao - deviam ter um daquels testes online de saúde mental antes de nos deixarem criar um blog.
Pipi, desculpa lá a linguagem mas olha caga nisso... Faz o que tiveres a fazer e achares correcto mas no mundo real, seja ou não dando o assunto a quem o possa tratar, mas quanto ao resto, que não te tire mais nenhum minuto de desassossego... não por ti talvez, pelas outras visadas... ou talvez por ti também, porque também há um coração a bater do outro lado da ponta desses dedos que batem nas teclas...
Bjs

I. disse...

Com este post scriptum tenho mesmo que meter o bedelho. A Pipi também está a tomar dores alheias. Não foi a pipi a retratada naquele blog, certo? Quando muito, a Pipi tem uma "queixa" de usurpação de identidade apenas relevante em direito civil, não criminal. Uma personagem não pode ser ofendida, como tens defendido sempre, ou pode? Já não sei, estou confusa, vou tomar as vitaminas.

Filipa disse...

Pipi, tu assim estás a contradizer-te. Isto tudo não passam de blogs e de pessoas doidas. É certo que o que fizeram ao publicar fotos não foi nada bonito (porra, que gente é essa?) mas ires para tribunal com isso só te vai dar problemas e chatices, acredita. Meses de preocupações. Não percebes que é isso que essa gente quer? Essa gente quer tirar-te da tua personagem e levar-te para a vida real, para te arruinar a vida real. NÃO CAIAS NISSO PIPI! continua a postar, a ter a piada que tens e mostra-lhes que com a tua vida privada não se metem mais. Não lhes dês essa de bandeja de ires para tribunal e ficares exposta como autora da pipi, etc. porque depois só vais ter é problemas. Para quê? Continua mas é a postar aqui como bem te apetecer e atrás da tua personagem. Mantém-te na segurança que essa gente é doida. beijinho

I. disse...

BTW, sede de protagonismo é a vovozinha. Não gostei.

Não fui retratada no tal blog, mas usaram-me para o publicitar. Ainda tenho direito a manifestar indignação e a dar opinião. E como eu, qualquer pessoa.

Pipi, não esperava ler uma coisa destas aqui. Baixo nível.
(como defendo este blog também não me coíbo de apontar quando acho que não tem razão, e aqui está muito mal)

. Sofia . disse...

Pipi, ignore, ignore.
Aquilo foi logo apagado, se calhar nem toda a gente viu. E quem viu, se for como eu, já nem se lembra como eram as pessoas que lá estavam.

"Vozes de burro, não chegam aos céus."
Deixe-as para lá.

. Sofia . disse...

Mas a I. tem razão, já agora.

pipi das meias altas disse...

I. Lamento que te sintas retratada. Não foi, de todo, esse o objectivo. Até porque mesmo tendo muitas caras, só tem uma. A sede de protagonismo de quem, agora, quer mexer no assunto dando palpites, dizendo ter histórias parecidas, dando informações pessoais da outra e por aí. Lamento mesmo que te tenhas identificado.

I. disse...

OK, mas fica dúbio. Só para que conste.
Assunto arrumado.

pipi das meias altas disse...

Acho que nem dúbio deveria ficar, I. Foste e és das nossas comentadoras mais espirituosas. Ainda ontem, comentamos o teu post com um apoio total. Nem vejo onde possas te rever nisto. Mesmo. Além de que porra, nem deveria estar aqui com justificações.

Mia disse...

Dear pipi, tu es grande! badamerda para todos os falsos pipis :) *

I. disse...

O que fica dúbio é o post scriptum, pá, por se referir a pessoas que tomam dores alheias e falam do assunto em busca de protagonismo! É uma afirmação ambivalente e na qual muita gente se pode ver retratada, só porque deu uma opinião.

Anónimo disse...

Alguém me diz qual é o link do "dito cujo" hate blogue?

Não dei por nada, tenho estado, por motivos de saúde, afastada da net e só hoje regressei.

Gostava de ajuizar. Se alguém puder deixar o link, agradeço.

Lídia

rcp disse...

Agora comento eu:

depois de ler a trica larica (entre I. e pipi), admito aqui já: se a dita "sede de protagonismo" - mesmo mal entendida - me levou ao blog da I., bendita sede. O blog está muito bom! Já li "caise" tudo.

E pronteS, de molde que é isto.

Ai que estas coisas cansam-me o espírito.

rcp disse...

esqueci de dizer: I love pipi

e se for num fim de tarde depois de um dia de praia, com caracóis e cervejas à mistura, melhor!

gosto, prontoS, quéqueide fazere?

I. disse...

rcp, obrigada, uóóóóó, estou corada... e entre mim e a Pipi não há tricas laricas, há arrufos. Tipo manas adolescentes, ela vestiu o top que eu queria vestir hoje, tázaver? ;)

rcp disse...

se a minha irmã (que não tenho) vestisse o meu top (e se fosse badochona e mo alargasse) levava tamanha lambada naquelas ventas que a única roupa que ia vestir a seguir seriam ligaduras.

tricas laricas é mais fofinho. e popularucho! e eu amo o povo!

Manuel disse...

Perdi esse episódio!

Alguém me "linka"? :p

Se não quiserem divulgar, comentário no meu blogue, não publico.

Agradecia, que vem aí uma folga e eu quero-me rir.

Sandra disse...

Ai palavra de honra que isto (a minha cabeça!)já deita fumo...Não se aborreçam meninas que o principal objectivo não pode ser atingido!É a discórdia, as tricas, as discussões azedas e pior ainda: o refreio nas palavras escritas nos blogues de todas vós. Não caiam nessa. A inveja corroeu quem vos lia e o veneno não coube mais dentro de um frasco triste, solitário e ressabiadao...coragem a todas as visadas, atacadas cobardemente. Ainda não percebi de que blogue partiu este terrível e inconsequente ataque à vossa liberdade pessoal mas a falta de respeito e bom senso disparou em alerta vermelho: os limites foram totalmente ultrapassados! Força ilustres "desconhecidas" da blogosfera.

Anónimo disse...

Há posts que me desagradam neste blog. Por motivos pessoais que, nao sendo eu, me dizem respeito por conhecer bem de quem se trata. Daí perder toda a piada em momentos.

Entretanto nasceu uma novela mexicana a misturar vida real com personagens. A Pipi deveria manter-se na sua personagem e sem alimentar guerrinhas que deixaram de ser virtuais a partir do momento em que se cometem abusos de privacidade. Estas brigas sao tao maiores quanto mais atencao lhes derem.
Ignorar é que é. É como reajo quando passo aqui e nao gosto de determinado post. Quando gosto, acabo de ler e divirto-me como muita gente que cá passa.
Que o dinheiro público pode ser melhor gasto.


Cristina

Alexandra disse...

Desta vez, falando muito a sério.

Há que separar o trigo do joio.

O que se passou não foi apenas sério. Foi crime. Quando a marca da legalidade é ultrapassada e de forma tão ostensiva não basta virar a cabeça e revirar os olhos.

Ainda agora comentei isso no Facebook de uma amiga. Odeio impunidade. É a impunidade que leva a que se cometa mais e piores acções do que esta e ao desrespeito total pelo ser humano.

Há que traçar limites.

A blogosfera não era assim. Saudosos tempos!

A partir do momento em que a devassa, a impunidade, o desrespeito por direitos básicos imperam, tão somente porque nos escondemos atrás de um ecrã, é preferível ficar em casa a fazer crochet (como diz o outro). Vamos todos embora.

No meu entender, este caso deve ser levado até às últimas consequências.

Mais que não seja para que todos os meninos e meninas que brincam neste parque aprendam que não se deve saltar a cerca.

Não vi o blogue em causa, não fui retratada mas tomo as dores das pessoas que conheço, sim. Por amizade, solidariedade e sobretudo pelo respeito mútuo que deverá estar acima de tudo, quer se interaja com conhecidos ou desconhecidos.

Isto não é um campo de boxe. Para isso existem os ringues.

Estiveste mal neste aspecto Pipi. Quem toma dores alheias pelo protagonismo não as toma. Apenas leva emprestado e devolve assim que der trabalho. Essas nem merecem ser referidas. As restantes, é sinal de que ainda há quem se preocupe.